quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Manias de Xepa #1


Adoro o meu edredão de penas, mas detesto o efeito "parece que me esqueci de algo dentro da cama".....
Algum truque para ficar a cama "lisinha"??

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Justin Bieber e como andamos a criar pequenos miudos mimados

Esta foi uma discussão no meu Facebook há uns dias, mais exactamente no dia em que na TV noticiavam a longa espera das adolescentes pelo seu ídolo. Miudas de todas as idades que se amontoavam ali no Meo Arena com vários dias de antecedência, na ânsia de ficarem na linha da frente.
Isto tudo a decorrer com e sem conhecimento dos pais, a faltarem a aulas e testes e a pagarem balúrdios por um concerto de uma figurinha que até pode ter uma boa voz (que nem acho, mas enfim) mas que de bom exemplo, quer como pessoa, quer como artista, não tem nada!

Expressei esta mesma opinião que vos deixo aqui hoje: tenho duas filhas as quais têm de cumprir regras. Nunca, enquanto seja eu a decidir o futuro delas permitiria primeiro que gastassem 100 ou mais euros num bilhete de um concerto e segundo que faltassem a aulas e testes para assistirem a esse mesmo espetáculo! Isto deu azo a alguns comentários e opiniões e a um choque de mentalidades.

Ora no meu facebook e no meu blogue escrevo o que bem me apetece, portanto não estou nem aí para o que os outros achem ou deixem de achar.
A forma como educo as minhas filhas É A MINHA! Se é a certa ou a errada, epá é a minha! Aqui temos regras! Os pais é que mandam! Não é uma democracia e a última palavra é sempre nossa, sim! Vão para a cama Às 21:30/22:00 nos dias de escola, certifico-me de que cumprem a higiene delas correctamente, ninguém se deita sem arrumarem os brinquedos e mal ou bem cumprem os seus deveres escolares!

Por acaso tenho sorte com as minhas filhas (ou então faço realmente um bom trabalho com a sua educação...) são miúdas que não vão em "rebanhos" de quererem isto ou aquilo só porque os amigos também têm. Aliás o despretensiosismo por bens materiais é largamente cultivado na nossa casa! Não quer dizer que elas não peçam coisas, mas não exigem e compreendem quando lhes dizemos que existem outras prioridades. E mesmo o que pedem (sim, são crianças...) é tudo sempre muito em conta.

Hoje em dia os pais confundem a expressão "estar presente" com "dar presente" e compensam a sua ausência na vida diária dos filhos satisfazendo todos os caprichos dos meninos.... Não me parece que seja esse o caminho. Estão a criar futuros homens e mulheres que vão achar que não têm de se esforçar para ter alguma coisa, que o poder do "ter" é mais importante do que o do "ser". Miúdos que não entendem que as prioridades são a alimentação, a educação, a saúde. E a mim isso choca-me. Juro que me choca. Não entendo como se premeia o absentismo e os maus resultados escolares, como se incentiva a má educação e como é que os pais se demitem tão largamente do seu papel de educadores.

Esta questão do concerto é só uma entre mil! Na ânsia de acharmos que os nossos filhos têm de ter o que não tivemos, descuram-se os valores mais importantes e fundamentais: o respeito pelo próximo, a educação e a humildade.....

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Coisas que me irritam #4

Pessoas que promovem campanhas solidárias e estão estrategicamente situadas às portas dos centros comerciais, e que te perseguem até meio do centro mesmo quando dizes que já contribuiste/ não estás interessada!!!!!!

domingo, 11 de dezembro de 2016

Domingos perfeitos

Adoro os domingos de inverno!
E apesar de hoje estar sol, de manhã houve limpezas para fazer e depois de dois dias intensivos de compras de natal e de ontem ter passado o dia na cozinha, hoje tinha mesmo de descansar.

Portanto aqui estou eu: lareira acesa, o meu tricô, um filmezinho e a mantinha.....

Basta tão pouco para ser feliz.

sábado, 10 de dezembro de 2016

Das coisas que me fazem feliz....

Hoje ao ler o blogue de uma amiga, percebi que com o tempo e com o crescimento me fui afastando de coisas que me fazem feliz.

Isto o tempo é sempre desculpa para não fazermos isto ou aquilo, mas isso é uma grandessíssima treta!
Se prioritizarmos o que é realmente importante, então conseguimos!
E o que nos faz feliz tem  de ser tão ou mais importante do que o que nos faz falta!
Eu por exemplo, sempre adorei ler e escrever. E tinha jeito para a escrita, modéstia à parte.... Na escola ganhei una concursos literários e até escrevi um pequeno conto, no inicio da adolescência. Mas esse ficou na gaveta.

Hoje percebi que sinto falta daquele bichinho de escrever. De imaginar, de pôr no papel emoções e gritos!

Decidi portanto que vou desafiar-me a mim própria e escrever mais que não seja um post diário durante um mês aqui no blogue! Devo-o a mim mesma, devo-o a quem me segue e a quem gosta de me ler!

Obrigada Vera. Eu não digo que tu me inspiras?!!!! 💗